Tradição: Lesbian Oil/Mud Wrestling

(Nota: esse post é NSFW (yey! meu primeiro NSFW!) Não o leia na frente do seu chefe, do seu irmão menor, da sua mãe, da sua namorada ciumenta ou da sua avó de 84 anos.)

(Ok, esse alerta foi totalmente gratuito e com a única intensão de chamar a atenção e te deixar com mais vontade de ler.)


Uns tempos atrás, eu estava vendo um desses sites de piadinhas feitos por homens (suponho eu) e me deparo com um post chamado “Garotas Sujas do Festival da Lama“.

Opa, certeza que eu ia ver do que se tratava, né? E lá tinha várias fotos de mulheres enlameadas e algumas dessas fizeram meu gaydar apitar como por exemplo:

“Ha ha ha Tira o olho, rapá”

Vibe lés

Shane e Carmen nipônicas.

Ok, essa não fez meu gaydar apitar e nem estava no festival, mas acho digno colocá-la aqui.

E agora atenção para o grande-amor-da-minha-vida dessa semana: Ukrainian Girl!

V de… ehm… você-sabe-o-que.

Que língua grande você tem, Ukrainian Girl!

“Vem pegar!”

“Pegay!”

Vendo essas fotos, I couldn’t help but wonder [/Carrie Bradshaw]

Lutas na lama ou óleo são uma tradição lésbica?

Pensando nisso eu lembrei da cena de Luta no Óleo de The L Word (um dos melhores momentos das últimas temporadas da série). E caso você não tenha percebido, apesar das reclamações sobre The L Word não retratar as “lésbicas reais”, tudo o que existe na série tem um motivo baseado no mundo lésbico. Helena tendo uns amassos na prisão? Dana ser tenista? Tudo tem uma razão! E com a luta no óleo não é diferente. Se teve luta em TLW, é porque já havia uma certa tradição.

Mas eu preciso fazer uma ressalva aqui. Eu considero Luta no Óleo/Lama como o Dia de Ação de Graças. Todo brasileiro que assistiu algum seriado americano na vida sabe que existe esse feriado, mas ninguém comemora aqui no Brasil. Da mesma forma, nós sabemos que existe essa luta, mas não é uma tradição lésbica brasileira. O que eu acho um absurdo!

Se dona de boate lésbica eu fosse, faria toda sexta ser Lesbian Oil Party! Nem que eu tivesse que pegar uma piscina de plástico e colocar óleo de soja nela!

E se você não está convencida que essa é uma idéia fabulosa, eu separei algumas fotos e vídeos que eu achei por aí (afinal, aposto que vocês leram o post pra ver isso) com alguns comentários para compreendermos melhor essa tradição.

***

(Nota: Me apaixonei pela japa/coreana/whatever sorrindo da foto de cima. Ela ficou incrivelmente bem na segunda foto!)

***

Clique na foto para ver o vídeo. É uma luta numa boate gay, então pode apostar que ali são lésbicas mesmo. E tem um número musical de uma Drag que você pode pular e ir logo pra ação.

***

Reparem como elas quase nem lutam mesmo. Só estão mais interessadas em rebolar em cima da outra…Hihihi

***

Nesse a briga é bem mais bitch slap do que sensual, mas o interessante é o nome do vídeo: Two Girls Wrestling in a Pool of KY. Não sei se é KY mesmo, mas que por aí vocês conseguem fazer a analogia para entender porque a luta no óleo/lama pode ser tão interessante para lésbicas… You know, um líquido que evita atrito e… ok, parei.

***

Vídeo meio sem graça, mas pelo modelo dos biquinis e pelo corte de cabelo podemos perceber que essa é uma tradição antiga…

***

Aqui está a cena da luta no óleo de The L Word. Mas a parte mais interessante, quando a Molly e a Shane entram no ringue, eu não achei. Quer dizer, a cena completa está aqui mas cortaram o áudio…

(Eu recomendo baixar comprar o episódio 7 da 5ª temporada)

***

Luta na lama, com muita lama. Reparem que elas estão lutando na verdade para ver quem tira a roupa da outra primeiro…

***

Uma versão com chocolate, várias mulheres e uma trilha sonora muito representativa.

***

Outro vídeo com trilha sonora boa. Esse não é exclusivamente de mulheres, mas vale estar na lista pelo momento bitch (0:10) em que a guria ajuda outra e depois empurra de volta e pela maravilhosa esfregadinha (0:45) que uma butch deu numa pobre mulher.

***

Esse é um vídeo porno mesmo #prontofalei. Não se assustem com as imagens que aparecerem na lateral do site. Estão avisadas! Se quiserem ver, cliquem na imagem. (Nem comento que é para maiores de 18 anos porque sei que falar ou não falar não faz a menor diferença.)

***

Melhor Luta na Lama

Clique na imagem para ver o vídeo. É simplesmente a melhor luta na lama que eu já vi. A loira está completamente ON FIRE! Só quer saber de ficar em cima da morena e… bem, vejam vocês mesmas.

(Quase me arrependo de não ter ido no banho de lama quando eu passei no vestibular… mas sei que lá não ia ter nada parecido com isso mesmo…)

***

Melhor Luta no Óleo

Estava dando assistindo alguns vídeo de luta no óleo no YouTube quando abro um chamado “Hot Ladies Oil Wrestling” e qual não foi minha surpresa ao ver que esse era produto nacional! E de ótima qualidade por sinal. Três motivos para este ser a melhor luta no óleo:

Um.

 

Dois.

Três.

Que mané Copa do Mundo quê! O Brasil perde muito tempo com futebol e se esquece de valorizar outros esportes. Tenho certeza que com um patrocinador certo (tipo a minha futura boate lésbica) essa Paloma teria chances de competir em nível internacional. Vejam vocês mesmas:

Se chefona da Globo eu fosse, tiraria o Domingão do Faustão para colocar o Cassiano Show na programação!

***

Depois de passar o dia inteiro vendo fotos e vídeos de lutas na lama e no óleo eu percebo que:

1- É uma tradição lésbica. Lutas em ambientes… ahn… como posso dizer? Molhado/úmido/pegajoso/escorregadio se encaixam perfeitamente com o perfil lésbico.

2- Luta no óleo é mais lésbico que luta na lama.

3-Luta no óleo me pareceu ser mais interessante. O que vocês acham?

4-Essa é uma tradição pouco explorada no Brasil.

5-Esse foi o post mais trabalhoso e mais longo que eu já fiz  xD

Compartilhe com a irmandade!Share on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on TumblrShare on Google+Email this to someone
Esta entrada foi publicada em Tradições e marcada com a tag . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

19 respostas para Tradição: Lesbian Oil/Mud Wrestling

  1. cacá disse:

    Seu blog é ótimoo! *—*

  2. Dora disse:

    Céus! Quanta bunda. Jac você não era assim. o.O
    Lá se foi a última lésbica boazinha do planeta. ashusahusuahshu

  3. karina disse:

    vou brincar disso com todas as minhas amigas

  4. yn disse:

    Ui! que mente mais safadjinha você tem! eu, como lésbica boazinha que sou, vi apenas lutas de jiu-jitsu e nada mais. Óbvio que a loira (on fire) e a paloma são faixa preta hihihi

  5. Jac disse:

    Quero deixar claro que meu olhar nesse post é um olhar sociológico .-.

  6. Holy disse:

    Primeiramente, obrigado pelo preconceito com meu blog.
    Ele não é de piadinhas de homem.
    É de homem, mas não de piadinhas, pode ver que ele conteudo cultural.

    Segundo, achei seu blog mto bom. Eu já conhecia um blog gay masculino, mas feminino é diferente ehuheuauhea.

    Comparando os dois, os homens parecem mais sensiveis, mas não posso asber se é verdade ou não.

    Grande abs

    @Manicomio

    • Jac disse:

      Meu pedido de desculpas.

      Na verdade eu estava lendo meus feeds e vi o link para esse tópico no Bobagento (se não me engano). Por isso o “blog de piadinhas de homem”. (“Piadinhas” por terem tópicos curtos de humor e “de homem” porque esse não é o perfil de blogs que mulheres tem xD)

      Mas não falei de forma pejorativa, afinal, eu leio e tenho inscrição de vários blogs de “piadinhas de homem” ;D

      Enfim, desculpe pelo pré-conceito!

  7. Dora disse:

    Eu li o blog e vi que era de piadinhas de homem mesmo ashuhasuuhashu

  8. Bel disse:

    É impressao ou a Lacraia é dançarina do Cassiano Show??kkkkk

  9. Pagu Lutz disse:

    Olá Jac, rilitros com este post!!!
    Adorei a Ukrainian Girl, o-grande-amor-da-minha-vida-de-hoje rs
    Tem meu apoio pra abrir a boate lésbica, as noites de sexta vão bombar com a luta no óleo…

  10. sheila disse:

    esse cassiano show é mto educativo!! onde q passa isso???jesus rsrs

  11. Kamila C. disse:

    “Nem comento que é para maiores de 18 anos porque sei que falar ou não falar não faz a menor diferença.”
    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK Realmente. Adoro seu sarcasmo. Tenho 16 e vi o vídeo do mesmo jeito. rs

  12. razi disse:

    eu dei uma passadinha rápida e só vi um vídeo, aproposito belo blog, continuando, o vídeo q eu vi foi o “mudfest the big party in the soult!” e reparei em mais 2 pontos interessantes, um aos 0:27 (o q ele usou pra limpar o ouvido?) e outro aos 1:03 (acho q é o mesmo cara tentando entupir o ouvido denovo) xD

  13. amandinha disse:

    Oi gente sou nova por aqui,li so agora esse post,alias ja passei umas 4 madrugadas lendo os posts e comentarios, esse blog é otimo . MuitoBomMesmo.
    Queria dizer q a lutinha no creme de milho do The Real era educativa perto do brasileiro . (amei a Tori e Scarlett na piscina,só ñ curti a Whitney,ela devia ter se inspirado na grande Paloma, PÔ KD o instinto de pegadora!?)

    Ahh Meu Brasil …
    Valeu Jac,Valeu Mesmo . . .

  14. Fábio disse:

    Gostei muito dos vídeos são muito legais, gosot de ver lutas de mulheres na lama, elas lutam muito bem, gosto de ver videos assim de mulheres lutando uma contra outra, acho muito legal pois elas não tem medo, de serem puxadas pelo cabêlos, uma ficando em cima da outra, e agrrando pelo pescoço, gosot assim, mais deveriam colocar aquelas mulheres que lutam bem pois são melhores que essas eu já ví um vídeo de uma russa lutando no chocolate,lutava melhor que essas ,pois ela ia prara cima da outra, pegou a outra pelos cabêlos e assim que tem que ser nas lutas de mulheres, eu ví um vídeo que uma mulher pegou a outra e a derrubou várias vezes ela também pegou a outra pelo pescoço assim que tem que ser nas lutas de mulheres na lama e também eu ví num vídeo que uma mulher chutou a cara da outra. gosto assim.

  15. Bells disse:

    Muito boa mesmo essa visão, tava até pensanso em fazer de umas dessas, parece-me um ótimo estimulante X.X , além de parecer divertido.
    Um adendo, KY ( se ainda não achou por aí) é um lubrificante aquoso.

  16. Aline disse:

    Não gosto dessas coisas nem entre 4 paredes com a namorada, imagina em público.

    O óleo e a lama em si, são muito nojentos no corpo. Sou lésbica, mas não a ponto de esquecer que estou toda lambuzada. Pode a mulher se esfregar o tanto que for, que eu vou continuar agoniada. E depois, feito em público, acho apelativo, desnecessário. Nem me interesso em ver também. Mas nada contra quem faz.

  17. Ana disse:

    Hmm interessante o post….naquele video em que as gurias estão lutando numa “Pool of KY”…eu acredito que KY= Marca de lubrificante íntimo tipo :

    [https://www.google.com.br/search?q=KY+lubricant&hl=pt-PT&sa=X&prmd=imvns&tbm=isch&tbo=u&source=univ&ei=ja1eUOPgLITY8gTQ5ICQCw&ved=0CDwQsAQ&biw=1024&bih=499]

    O que me faz pensar que devia estar muito bom….mmmmm….excuse me…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *