Tutorial: Criando histórias lésbicas com fatos reais.

Você está cansada de ler contos lésbicos na internet? Está cansada de assistir a horas e mais horas de séries para poder ver uns 15min da sua personagem lésbica preferida? Está cansada da falta de bafões lésbicos no mundo das celebridades?

Cheeega de esperar! Crie agora mesmo sua própria história lésbica com celebridades reais com esse tutorial simples em 6 passos.

Passo 1 – Escolha a celebridade

O primeiro passo é fundamental para o sucesso da sua história. Procure uma mulher que faça seu gaydar apitar. Por favor, não seja psicótica a ponto de escolher qualquer mulher aleatória por aí. Só porque a Natalie Portman raspou o cabelo uma vez na vida e agora está pegando a Mila Kunis em Black Swan, não quer dizer que ela é lésbica. E não estou sendo irônica aqui.

Hetero!

Você precisa de uma celebridade que dê pinta. Vamos a alguns exemplos:

-Kristen Stewart – Muito fácil. E já há várias fangirls lésbicas psicóticas criando histórias da Kristen com a Nikki Reed, a Dakota Fanning, etc…

-Jodie Foster – Já se assumiu. Isso sem contar que a geração lésbica de duas décadas atrás já deve ter feito todas as especulações possíveis e impossíveis com ela.

-Xuxa – Complicado. Eu particularmente acho mais difícil encontrar notícias relevantes de celebridades no Brasil do que nos EUA. Isso sem contar a grande massa de fãs (ou nem tanto) heteros que vão implicar com seu conto erótico “Xuxa e a Altinha no Paraíso de Safo”.

Dois corpos, um só desejo.

Para nossa sorte, eu já encontrei uma celebridade ideal, apesar de não muito conhecida, que se encaixa perfeitamente no nosso tutorial: Jennifer Carpenter (a Debra Morgan de Dexter).

Passo 2 – Confirme seu gaydar

Para ter certeza que escolheu a celebridade certa para sua fanzine, você precisa da opinião de outras lésbicas. Garanta que você não é a única que sente uma vibe lésbica vinda da sua celebridade.

Se o AfterEllen falou, tá falado.

Passo 3 – Pesquise o passado

Procure qualquer ligação mínima do seu objeto de estudo com o mundo lésbico. Se ela for uma atriz, procure filmes lésbicos. Se for uma cantora, procure por parcerias com lésbicas/gays e letras de músicas sobre libertação, poder do amor, busca do EU, amor proibido, etc. (ok, não sobra muita música que não seja sobre esses temas)

Como nossa celebridade é uma atriz, vamos conferir os  principais trabalhos que ela já fez…

2004 – As Branquelas
2005 – O Exorcismo de Emily Rose
2008 – Quarentena
2006/presente – Dexter

"Sou hetero, pô!!!"

Nada lésbico não é mesmo? Mas há um porém!!! Em 2004, ela fez o papel creditado como “estudante histérica” no filme D.E.B.S. Siiiim, teu passado super te condena, Jennifer Carpenter!

Passo 4 – Negue fatos, procure explicações

Para afirmar sua história lésbica, você precisa necessariamente invalidar todos os fatos reais heteros. Você pode balançar a cabeça gritando “não, não, não” e negar completamente o fato, mas meu método preferido é buscar uma explicação lógica para o fato.

Fato: Jennifer Carpenter é casada com Michael C. Hall, o ator que faz Dexter na série homônima. Curiosamente, os atores são casados, mas na série interpretam irmãos adotivos.

"Pô, cara, não devia ter posto o salto."

Explicação: Michael C. Hall interpretava um gay na série Six Feet Under (A Sete Palmos). Some-se a isso o fato da incrível participação de Jennifer Carpenter no filme lésbico D.E.B.S. e temos nossa teoria! Michael e Jennifer são homossexuais na vida real e se casaram como uma forma de se manterem no armário e, ao mesmo tempo, não precisarem cumprir nenhuma obrigação matrimonial (meu lado feminista acha um nojo esse termo/conceito).

E vou ignorar o fato que meu gaydar não faz nem um leve assobio para o Michel C. Hall, por mais que ele beije um cara.


Até o presente momento nós já temos toda a base (muito bem fundamentada, diga-se de passagem) para você acreditar que sua celebridade é lésbica. Agora é só dar asas a imaginação e esperar pela notícia bomba.

Passo 5 – Notícia bomba

Pode levar tempo, mas mais cedo ou mais tarde a notícia bomba irá bater a sua porta corroborando para sua tese. Fangirls lésbicas de Jodie Foster e Kelly McGillis esperaram décadas até elas saírem do armário, mas hoje em dia o processo de escandalizar no mundo das celebridades pode ser mais rápido.

A notícia bomba pode vir tanto na forma de outing (“oi, mundo, sou lésbica”) ou como uma separação de casamento hetero.

Claro que para interpretar a notícia é necessária toda uma finesse e um olhar agudo lésbico.

Parte 1: “Vão divorciar-se” = “eles não aguentam mais essa vida no armário e vão se jogar na purpurina”.
Parte 2: “separação amigável” = “eles são super amigos no estilo gay+lésbica, mas só não querem mais esconder que são do babado”.
Parte 3: “o pedido de separação partiu de Capenter” = “Ahhhh, sua sapatão!!! Eu sabia!!!”

"Suspeitava desde o princípio!"

Passo Extra – Explicar a notícia bomba

Se conseguir associar a notícia bomba com um fato lésbico acontecendo na vida da sua celebridade, você terá sua masterpiece das histórias lésbicas baseadas em fatos reais. Sim, sim, total teoria da conspiração nessa fase.

No caso do nosso exemplo com Jennifer Carpenter…

 

"Oi?"

EX  PLI  CA  DO!

No próximo tutorial: Como levar sua mulher a loucura com 5 truques básicos com a língua. (NOT)

Compartilhe com a irmandade!Share on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on TumblrShare on Google+Email this to someone
Esta entrada foi publicada em Tutoriais e marcada com a tag . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

26 respostas para Tutorial: Criando histórias lésbicas com fatos reais.

  1. lucinara disse:

    huahuahuahuahuahuahuahua
    Meu Deus jac essa foi demais, serio vc sempre me surpreende uma caixinha de supresas em cada post ^^
    Nossa essa atriz é hiper duvidosa mesmo e levante a mão quem não ve Dexter por causa dela, eu sou a primeira, kkkkkkkkkkkkkkk
    Como eu tenho a mente maliciosa e muito maldosa, quem sabe nossa amiga Kathy, não chamou ela pra uns drinks depois da gravação, sabe como é… Relaxar … hoohoho
    bjos amore ^^

  2. Paulinha disse:

    Adoro esse site. Descobri a pouco tempo e já viciei. Li tudo. kkkkkk. Quanto a história da Jennifer eu li por aí que eles já estavam separados ha 4 meses, só o pedido de divórcio que foi agora…Quédizê….
    Shane is back, bith…kkkkkkkk….quem resiste…me diz!….e olha que a paticipação da Moennig foi, tipo, de 30 seg. Imagina se durasse um capítulo inteiro! Armários estariam sem portas….kkk
    Bjs Jac

  3. Paulinha disse:

    bitch****

  4. Maíra disse:

    hahah, jennifer sempre fez o meu gaydar apitar loucamente….
    Você criou uma história quase(pra não dizer perfeitamente) real.
    O que foi a shane beijando as maos da morgan que ficou super sem graça?

  5. Anônimo disse:

    kkkk, simplesmente adoro seu blog. E essa notícia em particular,kkk, bela análise. E parabéns

  6. Eva disse:

    Como sempre, amei seus comentários! Muito bons!!!rsrsrsrs

  7. Eva disse:

    kkkkk! Muito bom!!!

  8. Eva disse:

    Meninas, eu tenho uma pergunta a fazer: o gaydar de vcs apita para aquela apresentadora do SBT Brasil, a Karin (Karyn?) Bravo? O meu gaydar explode quando a vejo!!! Queria saber se o gaydar de mais alguém atinge o limite máximo com ela. Bjs!

  9. Isabella Cani disse:

    Sabia que eu não era a única! Estou tão aliviada por não ser a única sapa do mundo que vê um grande potencial lésbico nela (com uma boa dose de imaginação e criatividade, claro)! =)
    *Aguardando ansiosamente o próximo post. Língua, língua, língua. Lalalala.

  10. Bruna disse:

    Ru muito, anseio ler o próximo post rsrsrs 😛

  11. Camila disse:

    Nem tenho criatividade suficiente pra essas coisas, mas meu gaydar não costuma me decepcionar. Pelo menos ultimamente kkkkkkk

  12. Elis disse:

    Hahahahahah
    Garota, seu site é muito bom!
    Quando eu descobri eu tipo li todos os posts e fiquei triste quando percebi que tinha acabado, só aguardando os novos agora =D
    Adorei sua técnica, igual a do estudo de caso da Kristen, hahah.
    O post sobre enlesbiamento também é muito bom!
    Parabéns!

  13. Gabriela disse:

    Que coisa complexa Oo

  14. caah disse:

    Sua história ficou mto boa
    Mas se alguem for fazer a da Kristen oq é bem provavel já q ela é a mais suspeita na minha opinião,tem um video em que a Kristen pergunta pra Dakota se ela gosto do bj delas ai a Dakota diz q sim e q foi bom oq tbm a torna suspeita .Se bem que tem muita mulher q bja mulher e se diz hetero mas td bem cada um faz oq quer né

  15. Marina disse:

    Caramba! Que comédia, cara! Vou adaptar minhas teorias a esse método! =D
    Seu blog é muito divertido!
    Valeu!

  16. Amei o teu blog. Muito bom mesmo. Saudações do outro lado do oceano.

  17. Liziany disse:

    Ai ai e eu já tive tantas ilusões com ela… esse post encheu-me de esperança, espero que ela encontre a salvação um dia!

  18. Luisa disse:

    AUEIHAIUEHIUAHEIUAHEUIAHEIUHAE
    NOOOOSSA.. tirou a celebridade do FUNDO do baú de D.E.B.S hein!
    Muito bom o final. EX-PLI-CA-DO!!
    Chorei litros! >,DDDD

  19. amandinha disse:

    Meu gaydar api pi pi – ta (tentando reproduzir o som do gaydar ) pra Megan fox , serio ,ñ é pelo filme Garota Infernal apenas (eu vi a cena do Lesbian Sex no clipe do Panic ATD! ,Super interessante…) . Eu acho ela bem bitch , poderia ser bi , Alguem saberia se ela é de fato Bi ,ou Nadavêrr ?

  20. gabi disse:

    Vocês já viram a Claire, do seriado “A Sete Palmos” (Six Feet Under)?
    Olha, ela é minha favorita na criação de uma teoria da conspiração, haha…
    Olhem aí
    http://www.afterellen.com/movies/2010/10/lauren-ambrose-will-take-part-in-the-lesbian-threesome-in-wanderlust

  21. Bacana esse post /anos depois de postado.

  22. Noemi disse:

    Algumas possibilidades para nos inspirar nas histórias!!!
    http://www.youtube.com/watch?v=nG-ZqAYBTa8&feature=related

  23. Liane disse:

    Ellen Page e a atriz Micha Barton!
    Pesquisando suas vidas, eu também diria que elas tem um ‘lado lésbico’ sim senhora!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *