Homossexual: nascença ou escolha? – Parte 1

Parece uma pergunta simples, não é? Existe um imenso consenso entre homossexuais (gays ou lésbicas) para respondermos essa pergunta explicando que nascemos homossexuais. Mas está na hora de nós destrinçarmos essa questão.

(Colocando Lady Gaga nesse post para atrair leitores gays -not, só queria fazer referência mesmo.)

Indepentemente da grande diversidade que existe na comunidade LGBT, existem muitas experiências que nós compartilhamos que acabam nos tornando uma comunidade. Uma delas é ser constantemente perguntado sobre os motivos que nos tornaram homossexuais.

E por mais enrustida que seja, você sabe que um dia vai enfrentar essa pergunta. Então decidi pontuar algumas coisas que todo homossexual sabe consciente ou incoscientemente.

“Ehm… Eu sou iniciante ainda então preciso de um manual bem didático sobre essas coisas de homossexual.”

Para quem explicamos?

Primeiramente, nós precisamos pensar com quem nós estamos conversando sobre essa coisa de “gay nasce gay ou é uma escolha?”. Pode parecer absurdo, mas o nosso ouvinte é quem determina nossa resposta.

Vamos supor que você seja uma estudante de biologia lésbica (raríssimas existem, claaaro) e esteja conversando com sua professora depois da aula tentando ver se rola um relacionamento Professora-Aluna com mestrado, doutorado e o escambau e você decide trazer homossexualidade para a conversa dizendo que  we’re beautiful in our way ‘cause God makes no mistakes gays nascem gays.

“Chega mais, gata, que eu já te mostro meu gene sapatão.”

Você provavelmente vai perder suas chances de pegar a professora porque vocês vão começar uma conversa interessantíssima sobre genética ao invés de ir prum motel.

Agora vamos supor que você saiu do armário para sua mãe e ela entra no quarto chorando transtornada perguntando se você é lésbica por falta de amor paterno, ou por falta de atenção materna, ou porque você tinha uma amiguinha de 6ª série realmente bonita com quem você passava horas no quarto trancada.

“Eu não te falei que ela era má influência?”

Minha história. Eu que não sou cruel nem idiota de começar a soltar minha voz psicanalista-wannabe e explicar que imagino que seja uma série de fatores na minha infância que me tornou homossexual. Nem tampouco vou culpar os meus genes recebidos.

“Então, mãe, eu sou fancha porque você me passou esses genes de araque. RÁ!”

Eu não era louca de falar qualquer outra coisa para minha mãe que não fosse um “eu simplesmente nasci assim e não é culpa de ninguém”.

Quando eu estou conversando sobre esse assunto com uma outra lésbica, eu sempre mostro um ponto de vista que eu definitivamente não mostro para os heteros. Porque são percepções diferentes e a grande maioria dos heteros vai procurar no seu discurso algo que justifique o preconceito.

Você: Ah, eu sou lésbica porque gosto do cheiro, da pele, da macia boca de uma mulher.
Hetero Preconceituoso: Ahhh, então foi uma escolha! Você devia parar de querer ser diferente e escolher um homem.

“Sua depravada! Só quem tem pênis tem direito a amar uma mulher!”

Você: Eu sou lésbica por que imagino que diversas experiências na minha infância me fizeram uma pessoa mais interessada em mulheres do que em homens.
Hetero Preconceituoso: Então, eu sei que você deve ter sido abusada por um homem na infância, mas nem todos são assim. Eu conheço um psicólogo ótimo que pode te ajudar a lidar com seu medo de homem e você pode voltar a ser hetero.

Você: Ahn… Não sei por que, mas eu sou lésbica.
Hetero Preconceituoso: Conheço um pastor que vai tirar o demônio de dentro de você!

“Você tem salvação: é só pagar o dízimo! Faço entrada mais 6x no cartão.”

Por que não é uma escolha?

Falar que homossexualidade é uma escolha pode não ser a teoria mais preconceituosa, mas sem dúvidas é a mais burra de todas. Muita gente ainda insiste em chamar homossexualidade de “opção sexual”.

Sério, por que eu teria escolhido ser lésbica?

1– Para ser agredida fisicamente na rua por estar de mãos dadas com uma mulher?

“OMG, duas mulheres de mãos dadas!!! É o apocalipse! É o fim da raça humana! Corram para as colinas!”

2– Para ser xingada na rua por pessoas totalmente desconhecidas?

3– Para as pessoas se acharem no direito de opinar sobre minha vida sexual/amorosa?

4– Para chamar atenção das pessoas num bar a ponto de ser “convidada para me retirar”?

5– Para minha sexualidade ser assunto do cafézinho na empresa?

“Ih, aquela lá pega mulher – igual nós.”

6– Para minha sexualidade interferir na percepção das minhas capacidades profissionais pelo meu chefe?

7– Para eu ouvir inúmeras religiões afirmando que eu vou para o inferno?

8– Para eu criar, educar, sustentar e amar uma criança junto com minha esposa e não ser reconhecida como mãe?

9– Para eu ouvir da minha mãe que ela preferiria que eu fosse puta ou drogada a lésbica?

10– Para eu ter FUCKING SETENTA E OITO (78!!!) direitos negados a mim só porque o que entra na minha vagina não é um pênis? [/sem meias palavras]

(A lista está um pouco desatualizada, mas não é essa a questão)

Sério, o que eu ganho sendo lésbica? Eu não ganho porra nenhuma!

“Bem, sendo lésbica eu REALMENTE não ganho porra nenhuma. Já se eu fosse gay…”

Eu simplesmente enfrento tudo o que eu citei ali em cima e mais para poder estar com quem eu amo, coisa que um hetero consegue sem o menor esforço.

Agora me diga, porque eu escolheria ser lésbica? Eu não escolheria! Se eu pudesse transferir o que eu sinto por mulher para homem, eu o faria. Mas como isso é impossível, eu fiz uma escolha de fato:

Eu escolhi me aceitar como lésbica. Eu escolhi não viver com uma pessoa que eu não amo por pura convenção social. Eu escolhi ser feliz.

E essa é a única escolha que nós podemos fazer.

(CONTINUA…)

ps1. Ficou meio sentimental esse final então vou encher de ps para quebrar o clima.

ps2.  O título do post está como “Homossexual” porque apesar de ser um blog lésbico, acho que esse post também serve para gays e bissexuais.

ps3. O blog está ficando meio politizado porque eu estou passando por uma fase politizada. Espero que vocês gostem dessa tendência.

ps4. A página de Autora está quase completa, a de Links está pronta e eu criei uma de Posts com um listão de todos os posts do blog, para facilitar a leitura dos antigos.

Compartilhe com a irmandade!Share on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on TumblrShare on Google+Email this to someone
Esta entrada foi publicada em Identidade, Reflexões e marcada com a tag , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

53 respostas para Homossexual: nascença ou escolha? – Parte 1

  1. Roberta disse:

    chorando..apenas isso

  2. Gabriela disse:

    O que acho mais constrangedor é que sequer dá pra conversar direito em lugares abertos. Se conversar com voz alta e não disfarçadamente, começam te olhar torto. Odeio essa sensação, de que tão olhando pra onde tô sentada devido ao conteúdo não bem censurado da conversa. E tbm, noutras vezes, nem percebem que vc é… mas tão malhando quem dá muito na cara. E vc alih do lado, muitas vezes dependendo do emprego, por ex, e tendo que ficar quieta. Muita gente poraí fica negando até à morte e pronto… tão perdendo oportunidade pra se sentir inteiramente feliz.
    (L) *:

  3. Carol P. disse:

    Leitora Assídua aqui!

    Mesmo que quando criança eu nunca tenha aparentado ser biscoita (apesar de terem indícios na minha infância de que eu teria um futuro brilhante no mundo dyke) desde que eu me descobri lésbica e assumi pra algumas pessoas inclusive a minha família, e tendo feito isso, tenho que enfrentar o preconceito e as piadinhas da sociedade em geral, definitivamente sei que não acredito ser uma escolha. Ou seja, concordo plenamente com o post e acho super legal você abordar isso.

    Adorei o post, adoro o blog, e morro de rir com os post. Leio desde o início mas hoje resolvi dar uma comentada.

  4. Fe disse:

    Bem… se eu pudesse escolher, juro que não trocaria…
    É tão bonito um casal de mulheres, fora a cumplicidade e companheirismo.. q é tão dificil de se encontrar em casais HT.
    ps. o estudante de biologia sapatão!

  5. Bruna disse:

    Leitora assídua…gostei do post, você continua com um senso de humor ótimo, apesar do conteúdo do post ser algo bastante complexo, o bom humor tornou-o mais leve.
    Concordo, homossexualidade não é escolha, afinal, quantas pessoas são as que veem um casal homo juntos e acha bonito, com exceção de nós homo, bi, ou héteros bem resolvidos? São poucas as pessoas, é um fato. Mas, apesar da sexualidade “apontar” espontaneamente pra um caminho, há a opção de seguir esse caminho ou não, ou seja, de viver a homossexualidade e enfrentar os obstáculos diários ou não, e viver uma vida possivelmente vazia, em prol da sociedade.

    Como psicóloga, como homossexual e como ser humano…eu tenho optado, ainda que numa conduta discreta, viver a minha felicidade, afinal, aceitar-se homossexual talvez seja uma das grandes barreiras…que é a barreira interna! Quem se aceita e está bem resolvido consigo próprio, não precisa intensamente de aprovação social de pessoas pelas quais não há um vínculo de respeito e reciprocidade!

    Parabéns pelo post! 😉

  6. milla disse:

    se os homens fossem mais interessantes, hm…
    mas é uma competição desleal!

    mesmo que fosse uma escolha, escolheria ser lésbica!
    mulheres são incrivelmente mais fodas! ponto.

    • Jac disse:

      Eu também acho mulheres mais interessante (oi, sou lésbica), mas como eu falei no post… se eu pudesse transferir, se eu achasse homens tão interessantes qto acho mulheres (quase bi). Mas já que não acho… xD

      • Pardal disse:

        Sem dúvida, mulheres são muito mais interessantes (oi, sou hétero, rs)… As lésbicas são mais ainda! Minhas amigas mais interessantes e inteligentes curtem meninas… Abraços a todas…

  7. Elis disse:

    Achei legal vc postar sobre isso, também tenho essa impressão que todo homossexual meio que usa a explicação de que nascemos assim para facilitar, afinal, não é fácil mesmo de explicarmos né, até porque não temos certeza de como acontece e tal.
    Eu mesma uso, mas é porque eu me lembro de ter um carinho especial pelas minhas amigas desde que eu era bem pequena e tal, tipo uns 4 anos.
    Engraçado vcs comentarem que se sentissem com homens o que sentem por mulheres seria mais fácil, eu tenho várias amigas HT que dizem exatamente o contrário, que seriam mais felizes se fossem lésbicas (a alface do vizinho é sempre mais brilhante, ou sei lá o ditado).
    Ser homossexual é mais complicado mesmo, por isso eu acho que temos que ter pride mesmo, cada dia que agimos como seres humanos que buscam sua felicidade em meio de todas as adversidades é uma vitória que deve ser celebrada sempre. o/
    É um assunto delicado e vc (como sempre) conseguiu maestrar bem, parabéns! =D

  8. lucinara disse:

    ahhhh nem acredito que não fui a primeira mimimimimimi ( aprendi isso de ”mimi” contigo migs)
    Ja adoro seu blog e essa sua fase politizada realmente só comprava a qualidade de tudo que é exposto por voce jac
    Concordo contigo em tudo q fora citado e acrescento só essas palavras: Preconceito são palavras sem sentido
    de pessoas sem conhecimento
    e sem valor ao próximo
    amar é nossa arma contra tudo
    julgamentos e preconceitos
    ame a vida num simples tom
    e a cada dia vamos sempre
    colher o que a de mais belo.

    bjo

  9. Bia disse:

    Bom aqui vai umas palavras de uma HT. Pelo que eu conheço da vida, duas décadas não é tanto assim mas… É muito complicado não só a parte de saber quem você é, e o que te faz feliz… Não digo só no lado afetivo, mas em tudo na vida… O que piora mais é a falta de respeito, admiro muito a coragem de vocês em assumir o que lhes fazem feliz enfrentando todas essas pessoas.
    Acho que o que está errado é o mundo, é a gente (me incluo um pouco nisso) que por e não saber como lidar com as diferenças acaba tratando aquilo que não é “normal” ou “socialmente correto” como “algo do outro mundo”, mas no fundo são só pessoas querendo ser felizes…
    Jack o blog tá d ++… Quando leio até te imagino falando e mechendo as mãos fazendo as caras… Super divertido … Parabéns. Hum Sorry pelo comentário gigante…Beijos jack

  10. Abd disse:

    Jac, mais um post fantástico – como todos, é claro. Adorei a nova fase… Também estou num momento de questionamentos muito parecidos e achei super válidas suas considerações. De fato: é mais fácil ser hétero. Quem gosta de entrar num bar e ser tratada mal por um garçom? Ou ouvir aqueles comentários idiotas da mesa do lado? De não poder beijar quem se gosta em qualquer lugar? Só quem passa pelas sitações que passamos que é capaz de entender. Porque? O sociamente privilegiado não problematiza os motivos que o fazem privilegiado. Por isso é complicado pra um branco entender o preconceito que sofre o negro, por exemplo. Ser hétero é a “norma”, é o “correto”, o hétero não será questionado o porque de sê-lo, não é um definidor da identidade da pessoa, ninguém vai levantar bandeira de ser hétero, simplesmente porque não precisa. Nós levantamos nossa bandeira porque ser lésbica é um definidor forte da nossa identidade porque somos questionadas disso o tempo todo pela sociedade, como se esse fosse a única característica que a gente pudesse ter. Reduzem nossa identidade a algo que é apenas mais um dos mil traços idenditários de um ser humano: a sexualidade.
    Não sei se me fiz entender… acho que me empolguei! rsrss

    bjs

  11. marcella disse:

    Nossa!!!
    esse post está fodastico!!!
    Mto bom! principalmente a lista de porque nós escolheríamos ser lésbicas!!! me identifiquei mto com o texto! mesmo!! E com certeza não é uma escolha, também acho que existem vários fatores que fazem ou não uma pessoa se assumir, ou msmo se descobrir!

    mas acho que o importante é se aceitar e passar a gostar de quem você é! eu adoro ser lésbica rsrsrs tirando lógico as partes ruins HUAUHAHUAHU
    mas como diria a musica do paralamas: “Cada um sabe a alegria E a dor que traz no coração…”

    parabéns pelo post!

    • Ana disse:

      Eu tenho apenas 12 anos e ja sou lesbica assumida. Mesmo que fosse escolha eu escolheria ser lesbica. pq? ora bolas pq sou FELIZ assim!

  12. Jeniffer disse:

    Aee mto bom esse Post,

    Jac, ja tá sabendo do novo reality que tá rolando ?
    é bem parecido com The Real L Word, mas tipow na versão australiana;

    se de repente interessar a alguem
    o Blog lebiscoito tem alguns detalhes sobre a estreia;

  13. Ry disse:

    Err, oi (:
    Queria elogiar o seu blog, e dizer que adoro seus posts. Mas esse me chamou a atenção de uma forma muito intensa. Parabéns mesmo (:

    Eu tenho um blog, e eu gostei tanto do teu texto que queria saber se posso colocar o link dele no meu próximo post. Com indicação, informações e tudo certinho. Posso? 😀

    • Jac disse:

      Magiiina, pode colocar o link sem problema nenhum, nem precisava pedir ^^

      Se o post for sobre esse tema pode colocar o link aqui tbm quando vc postar =)

  14. Ry disse:

    Como você pediu, o link ta aki:

    http://withhyou.blogspot.com/2011/03/porta-do-armario-ta-emperrada.html

    Aproveita e dá uma passeada pelo blog…
    Espero que goste (:

    Um beijo ;*

  15. Francisca Willaney disse:

    N conhecia esse sit,porem o axei buscando saber mas como lidar cm esse asunto,antes da falar d vez p mh familia sobe oq eu realment curto,encontrei vcs..amie td oq li,e me me consola saber q n sou unik a n saber d fato se esse lance n ser dificil sobre p mim e me consola mas ainda saber q posso encotrar sits do tipo q ajudam,msm q pouco mas ajudam…
    bjus Laney Sousa

  16. Letícia M disse:

    olá… primeiramente eu queria dizer q estudo biologia, sou lébisca e biologia na UEG é um curso extremamente colorido, até mais doq no curso de Letras, ou seja, não é açgo tão raro assim! kkkk
    Concordo com sua explicação sobre não ser opção, se vc for estudar genética vai entender de uma vez por todas que a pessoa NASCE e NÃO escolhe ser homossexual, fato’.
    To adorando as postagens no blog, parabéns! ^^
    =**

    • Jac disse:

      Eu estava sendo irônica dizendo que é raro lésbicas fazendo biologia ^^ hahahah

      • Daiaane disse:

        Ataah,eu conheço muuuitas Lésbicas que cursaam Biologia ^^ kk’
        Boom Tenho 15 Anos e é a 1° vez que leio o Blog mais á lí várias páginas e também ja repassei para algumas amigas que gostaram também,Pois Bem eu não sei bem me definir se sou lésbica ou bi mais o que importa isso?! se auto definir,acho que o momento que você escolheu e á partir dele você esta se sentindo bem é o que realmente importa independente de quem seja 🙂 .Desde pequena fui muuito preconceituosa e NUNCA teria a mera idéia de ficar com alguma minina pois sentia nojo só de pensar á partir dos 13 tive minha 1°experiência com um bjo com 3 meninas em meu quarto em uma brincadeira de vendar os olhos e acabei gostando dos bjs mais senti um enorme receio com isso ;S então nunca iria dizer q fiquei néah ;s passou um tempo meu interesse começou aumentar tentei um relacionamento com um garoto me decepcione mto,mais continuei ficando com garotos mais ja não era a msma coisa,continuei ficando cm meninas e hoje tenhu 15 anos e namoro á 7 mêses com uma mulhér de 19 aonde eu amomuito,mais tbm sou motivo de gracinhas em minha escola ;S então isso não é uma simples escolha :S e nem uma ”opção sexual” quem déras fosse :s

  17. alecky disse:

    A meu ver nascemos gays mas a medida que crescemos e que definimos se estamos dispostos a encarar esta realidade. Muitas(os) se escondem e até tentam uma vida com o sexo oposto, mas no fundo estão querendo apenas ser aceitos pela sociedade que se julga a correta.

    http://meumundo-alecky.blogspot.com

    • Laney Sousa =) disse:

      alecky… dei uma olhadinha em seu blog,legal os contos,as foto..vc ja viu os videos de pepa e silva?seriado de lonbres de paco,bem legal a historia delas,outros filmes mt massa tbm é assunto de meninas e amando annabelle,se vc ja os tiver visto creio q tnha gostado.=)

  18. Laney Sousa =) disse:

    Ai hj dia da mulher..n tm nada mas legal doq poder comemorar esse dia ao lado de sua amada..desejo a todas um lindo dia,mts bjo na bok p todas nos.. =)

  19. Biazinha disse:

    Ola linda adoro vc,porem vejo seu site algum tempo e conveso q adoro tudo que fale de mininas…enfim foi uma ex namorada q me apresentou vc,mesmo sem vc saber…Bem no meu caso foi nascença,mas tenho amigas q tomaram como opção..!!!!

    AdoroooOOO vc seu blog é tudo

    Bjitos bia.

  20. Ana disse:

    Escolhi ser gay, sim e faria a mesma escolha quantas vezes fossem necessárias. Não me sentiria bem levando uma vidinha medíocre de hetero.

  21. Linão disse:

    eu não quero ser lesbica eu ja me aceite assim, mas eu quero a morte lesbica sofre muito /lagrimas :S

  22. Márcia disse:

    Eu acho q amo minha profª de Historia e Geografia,acho ela linda,acho td q ela fala interessante,ela é loira,olhos verdes,branquinha,magra…
    E sabe qdo ela passa por mim ñ qro perder nem 1 segundo de olhar pra ela,ñ sei pq ela me atrai,juro q ñ sei…
    Mas ñ sei se sou lésbica(nome feio,kk)pq só sinto isso por ela e + ninhuma mulher,só homens.
    Ela tem 1 sorriso + lindoo q eu já vi,podia ficar olhando o dia todo..
    Só q ela tem namorado(cara de muitaaaa sorte)e sei q ñ tenho chance nenhuma,1 pq sou AlunA delA,entenderam kk,2 pq sou Católica (é pecado,kk),outra pq éhh ruim dela gostar de mim(tadinha),
    Mas tem 1mas horas q pego ela me olhando dentro dos olhos(mas qdo se cruzam sabe,ela fica meio perdida e olha pra outra pessoa),ela sempre q pode fala meu nome na sala(A ****isso,a***aquilo..)
    No recreio passo pela sala dos prof. pra ve -la mas se a vejo finjo q ñ to nem ai,kk
    se ela passa por mim,as vezes eu falo “oi,tudo bem?”outras finjo q ñ a vejo,kk..
    Ela 1 vez ,eu tava na fila conversando com 1mas amigas,ela passou olhou pra mim e ñ falou e saiu andandomexendo no cabelo sabe..ai voltou nem olhou pra minha cara e eu na minha (nem ai,kk)ela entrou na sala dos prof.ai saiu e ficou na porta coonversando com outros professores de frente pra mim.
    Em 2010 acho q ela desconfiou ,no comeco do ano ela falava,já na metade eu falava “oi”ela olhava e me deixava no vacuo ,agora ela é minha prof de novo e fala sempre comigo..
    Ela é D+++++..
    Mas Deus sabe,toda noite rezo pra qdo a ver Ñ SENTIR NADA POR ELA,NADA…
    Qdo to com saaudades fico olhando os vistos q ela dá no meu caderno,a letra dela ,enfim,kk
    Já cheguei a deixar vestigios pra ela notar q sou q a guardo em 1 lugar q Niinguem vai tirar,do fundo dos meus olhos pra dento da memoria eu a levei,
    Eu acho q a amo como JAMAIS 1 outro alguem vai ama -la..
    Mas tb sonho em casar,ter filhos,sabe ..mas ela é d+++..
    Entao fecho dizendo:
    -PROFESSORA **EU TE AMO D+++++++++++++..

    • Jac disse:

      Aguarde o próximo post =)

    • H. Carter disse:

      Algo assim aconteceu comigo, eu(17 anos na época) fui apaixonada pela minha professora(24 anos) de literatura mas nisso eu ainda não sabia q gostava de garotas dai um dia ela começou a ser fria comigo e parecer desconfortavel quando falava comigo, foi ai q eu comecei a pensar em como eu tava agindo, que o q eu realmente estava sentindo por ela não era só admiração, eu estava apaixonada por ela e estava demonstrando isso sem nem perceber, na hora eu neguei, tentei me convencer q não era real pq era “errado” e até mudei de escola ( era uma escola catolica, de freiras) dai eu fui pra outra escola e comecei a nadar com um pessoal mais alternativo meio rockeirinho xD comecei a parar de ligar pro que os outros pensam e ser eu mesma, pode até parecer meio clichê mas é a verdade. Mas até hoje eu não tenho certeza se eu nasci assim ou virei, mas eu acho q eu nasci assim mesmo, eu comecei a juntar um monte de coisas da minha infância e começo da adolescencia e percebi q eu ja gostava de meninas muito antes do q aconteceu com a professora ( ou melhor dizendo, não aconteceu :p )
      Mais ou menos parecido com a historia da Márcia

      ps. eu fiz muitas coisas erradas junto com esses amigos q eu me arrependo hoje, mas como minha mãe diz “tem males que vem para o bem”, se não fosse por eles eu provavelmente ainda estaria dentro do armario achando que o q eu sinto é errado.

  23. Márcia disse:

    Vou dormir pq amanha tem prova,kk xau
    valeu le ai e fala o q vc acha tá ,valeu.

  24. Adriana disse:

    Wow… amei esse site e favoritei, claro!
    Também não concordo em chamar de “opção”… nunca concordei. Afinal, para que se possa optar por algo, é necessário que exista ao menos “duas alternativas”… rsss. No meu caso, não tenho alternativas, então não é opção.
    Beijosssssssssssssssssssssssssssssss…

  25. Lilly Queers disse:

    ai menina, vc é foda pra caralho, hein?

    Nossa senhora do caminhãozinho! muito bem falado.

  26. dorinnha! disse:

    Oi Jaque!
    Acabei de encontrar seu blog, e adorei este post….
    Está de parabéns, gostei do modo com que redigiu o texto….
    Eu cresci e convivi com um casal de homo sexuais, e sou muito grata a elas por isso, me fizeram enchergar o mundo de outra forma, e adimiro todos aqueles que se assumen, apesar de todos os pesares.
    Eu também enfrento um preconseito daqueles por ser deficiente visual.
    É claro que a sua barra é mais pesada do que a minha, + eu sei o que significa tudo isso.
    mais a cada dia vivido, vamos adquirindo mais força e seguimos na luta!
    um Beijão.
    Dorinha.

  27. Luana disse:

    Nossa chorei muito!!!Prabéns pois pessoas como vc que nos fazem levantar depois de alguma piada,ou no meu caso,uma mae falar pra vc ter relações sexuias com homem pra eu mudadr de ideia!!!To sofrendo pq mnha mãe naum me aceita!Minha familia toda sim,ela não!Mas obrigada,conseguir aumenat o meu astral!!!
    Bj

  28. Winchester disse:

    Poxa adorei o seu blog… conheci ele hj atravez da minha prima q mandou o link pra mim e li coisas interesantissimas aqui… vc está de parabéns já virei fan do blog e sempre estarei lendo suas novas postagens!!!

    Abração e muito sucesso!!!

  29. amandinha disse:

    O Objetivo é Ter Amor e respeito Pelo Ser Humano incondicionalmente (acho q é a primeira vez q escrevo essa palavra).
    Agora se vc for uma Bitch, Ladies Killer , vc ñ ta agindo certo .

  30. Deborah disse:

    Eu acho que é extremamente óbvio que as pessoas nascem homossexuais… Até porq se o mundo é MUUUITO mais fácil pra quem é hétero, porq alguém iria querer ser homossexual ?!

  31. Lady Dany disse:

    Mano quer saber? Não importa se nasceu, descobriu ou se “virou” no meio da vida, importa que se vc tem vontade de fazer faça, se gosta se sente bem amando um ser do mesmo sexo do q do sexo oposto , ame mesmo, ame quem vc quiser, e ng tem nada com isso! Morreu a polemica! As pessoas é quem complicam demais! Acreditem nas teorias que melhor lhes couber desde nao ferindo o sentimentos de ng.

  32. vania disse:

    Eu gosto de mulher e gosto de gostar delas,quando me descobri Les,nao fiquei triste nem confusa ,fiquei feliz ao descobri que nao sou hetero,e nao faço questao de ser Hetero(nunca fui estuprada,ou sofri qualquer tipo de traumas com eles),nao ganho nada em ser lesbica,ganharia bem menos com um homen em cima de mim pá pá pá .

  33. Jessy disse:

    “Corram para as colinas” Hilário, melhor de todos.

  34. Matheus Cavalcante disse:

    Na boa, eu conheci uma menina que afirmava nao ficar com homens a um ano, que sempre sentiu atraçao por mulher, mas que também gostava muito de homem e que quando experimentou mulher, adorou. Passou então a ficar confusa em relaçao a ser bi ou nao , ai deu um tempo com os dois sexos e com o passar do tempo escolheu mulher..( tá, né, eu não acreditei muito, mas fazer o quê? )
    Ela ainda afirma ser mais lesbica do que nunca e nao sentir mais vontadedesejo em homens, pelo contrario, afirma sentir nojo..
    Pois bem, será que ela ”bloqueou” esse desejo q sempre sentiu por homens, ou será q ela nao quer admitir q ainda sente ou que um dia voltará a sentir desejo por eles??

    Adoro o blog, bjos, meninas!

  35. Bruna C. disse:

    Você esqueceu de listar uma…

    Preferia ver você MORTA… do que LÉSBICA…. : (

  36. Ariadne disse:

    Eu cansei de ser lésbica. Vou tentar pela última vez, gostar de um rapaz!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *