Sobre o aniversário deste blog

Yay! O Flexões está completando um ano hoje!

Eu sei que muitas de vocês deveriam estar esperando um post sobre a união estável homoafetiva, mas eu sou uma garota selvagem e imprevisível então não escreverei sobre isso (hoje).

Planejei um post todo comemorativo e bem mais decente que esse de 1 ano do Flexões, mas infelizmente não pude fazer nem metade do que eu planejava [/milhares da gráficos com dados do blog]. Mas para minha sorte o povo do Alonttra (blog LGBT do Mato Grosso) decidiu fazer uma entrevista comigo e eu pedi para publicar aqui no blog pra não deixar o dia passar em branco.

Alonttra – Olhando o seu blog percebemos que a sua postura, até então, é de não se identificar completamente, com nome e foto… então, como a gente pode apresentar a Jac, do Flexões Lésbicas, para os leitores do Alonttra?
Jac – Sou lésbica, feminista, vegetariana e garota de TI. Nasci num sistema muito tradicional e provavelmente sou a única homossexual tanto de família de pai quanto de mãe. Tenho meus preconceitos, como qualquer um, mas não me orgulho deles e não tento passar eles pra outras pessoas. Enfim, apresentar-se é sempre difícil.

"Sou muito melhor que Diana ou Kate, biatch!"

A – Como e quando surgiu a idéia de montar o Flexões Lésbicas?
J – A idéia surgiu quase um ano atrás (maio 2010). Pelo que eu me lembro, eu havia tido uma conversa sobre o mundo lésbico com uma ex, conversa daquelas que eu achava super interessante. Então eu lembrei de todas as conversas interessantes que eu já havia tido, todas as “descobertas” que eu fiz juntando informações de amigas e tal e percebi que todos esses fatos estavam perdidos. Um pouco ficava na minha cabeça, mas outro tanto se perdia e ninguém ficava sabendo. Então pensei em uma forma de registrar minhas teorias/descobertas/opiniões para a “eternidade” (risos).

"Como lidar com o drama da sua namorada em 430 passos? Precisamos compartilhar isso com o mundo!"

A – Uma pergunta um pouco óbvia: Por que fazer (re)flexões lésbicas?
J – Porque o mundo lésbico é um dos assuntos que mais me interessam. Dificilmente eu consigo manter uma conversa com uma amiga lésbica sem tocar nesse assunto. É algo extremamente presente na minha vida, e não digo isso porque eu penso em sexo todo o tempo, mas minha sexualidade vem à minha mente quando uma amiga hétero comenta da vida amorosa dela, quando converso com alguém sobre casamento, quando um colega de trabalho me pede para adicionar ele no facebook/orkut, quando converso com uma amiga lésbica, etc. Claro que não é somente a minha sexualidade que me define. Eu poderia perfeitamente ter feito um blog sobre T.I., ou um blog sobre vegetarianismo, ou um blog feminista, mas de todos os assuntos que me interessam, o mais prazeroso de todos é o mundo lésbico.

"Prazeroso... E você entende o que eu quero dizer."

A – A sua maneira de escrever chama muito a atenção. O seu blog é super comentado e, pelo que podemos observar, há um número bem grande de leitores fiéis, inclusive meninos. Como você lida com isso? Você tem dimensão de quantas pessoas costumam acessar o blog por dia e de que regiões?
J – Infelizmente eu não tenho estatísticas de quantas pessoas visitam o blog, apenas de visualizações (quantas vezes uma página/post do blog foi acessado). O número de views está oscilando entre 300 e 700 diariamente, o que não é um número tão grande – o Flexões de certo não é um dos blogs lésbicos mais visitados. Mas de fato tenho leitoras (e leitores homens) fiéis e muito ativas (duplo sentido intencional).

O fato de haver tantos comentários é o que mais me agrada no Flexões, porque além de saber que as pessoas estão de fato lendo o que eu escrevo, eu sei que a grande maioria está gostando. Graças aos comentários também sei que tenho ajudado algumas pessoas que ainda estão numa fase de descobrimento da sua sexualidade, ou de aceitação, ou outras fases complicadas.

Outro fator que me agrada é que os comentários muitas vezes complementam o que eu digo no post. Quando eu escrevi “Estou apaixonada por uma mulher, e agora?” e “Indicativos de Homossexualidade na Infância” muitas pessoas deram depoimentos sobre suas vidas e no “Homossexuais e Religião” uma leitora postou um link sobre a Diversidade Católica (grupo que eu não conhecia). Coisas assim podem ajudar de verdade pessoas.

Ah, quanto a região, as(os) leitoras(es) são do Brasil todo (internet permite essa abrangência). Há leitoras de Belém (PA), Salvador (BA), Porto Alegre (RS), São Paulo (SP) e, claro, Cuiabá (MT).

Lésbicas por tooodos os lados!

A – Você mora em uma cidade que, comparada a Cuiabá, é bem grande e, teoricamente, a diversidade é bem maior, em todos os sentidos. Você acha quem em Curitiba ainda há muito preconceito com relação a homossexuais? Acredita que há alguma diferença na aceitação de homens gays e de mulheres gays?
J – Se não me falha a memória, uma vez eu vi uma pesquisa que apontava Curitiba como uma das capitais mais homofóbicas do Brasil. E de fato ainda é possível sentir muito preconceito aqui. Mas considero o preconceito aqui proporcionalmente menos “ativo” do que em outras cidades. Por exemplo, se você andar de mãos dadas com sua namorada no shopping ou num lugar de muito movimento, muita gente vai olhar torto, mas dificilmente vão lhe gritar alguma coisa ou tentar agredir. Em lugares de pouco movimento eu nunca “testei” para saber a reação alheia.

E acredito, sim, que há diferença na aceitação de gays e lésbicas. A começar pela sua própria pergunta que prefere usar o termo “mulheres gays” do que “lésbicas”. A palavra “lésbica” por si tem um sentido muito pejorativo ainda – diferentemente de “gay” que é muito mais aceitável. Não digo que um grupo seja lá muito mais aceito do que o outro, mas há algumas diferenças como:

-Há muito mais representação na mídia (TV/filmes/seriados/etc.) de gays do que lésbicas;
-Devido a isso também o estereótipo de gay (afeminado, que gosta de moda, fala afetadamente, etc.) está muito mais sedimentado;

Porque todo mundo sabe que corte chanel é a última tendência entre gays.

-Gays sofrem menos com o que eu chamo de invalidação de sexualidade. É mais difícil um gay ouvir “é só uma fase”, “você só está experimentando”, “é só modinha” ou “você só não achou a mulher certa” do que uma lésbica.
-Dois homens demonstrando afeto em local público acabam chamando mais atenção do que duas mulheres. E por atenção entenda-se gente xingando e agredindo de várias formas. Claro, se você for lésbica com aparência mais masculina prepare-se para uma rejeição maior do que das femininas também.

A – O que mais te incomoda com relação a atitude das pessoas quanto a sua sexualidade?
J – Não querendo cair na obviedade, mas já sendo óbvia, é o preconceito. Por eu ser uma pessoa mais reservada [i.e (isto é) sou nerd e quase não tenho vida social] e por conviver com pessoas de um bom nível (jamais seria amiga de uma pessoa homofóbica), acabo não sentindo tanto preconceito como outros homossexuais que dão mais pinta e tal. Mas já sofri muito com o preconceito da minha mãe na época em que saí do armário.

A – Quais são as perguntas mais frequentes que as leitoras do Flexões te fazem?
J – Na verdade, não perguntam muito, mas tem muita gente que descobre o blog e pede por conselhos do tipo “sou hetero, mas estou interessada por uma mulher” ou “como eu posso me declarar pra ela.” Essas questões clássicas no mundo lésbico.

"Minha mulher insiste em pendurar as calcinhas dela no banheiro, mas eu já disse que não há espaço para as calcinhas de nós duas. O que eu faço?"

A – Já encontrou pessoalmente algum leitor ou leitora que não conhecia antes? Se sim, como foi?
J – Ainda não exatamente, mas tem uma história de eu identificar uma leitora quando eu estava saindo do ônibus, mas ela estava meio mal-humorada e eu preferi não falar com ela.

A – Tem planos para o blog?
J – Tenho planos de fazer outro formato para um assunto específico do mundo lésbico, mas o projeto ainda está bem no começo.

A – Já passou por alguma situação engraçada ou complicada por algo que postou?
J – Já fui sutilmente ameaçada de processo por comentários feitos em um post.

A – O que sua família e seus amigos acham do Flexões?
J – Nunca contei para minha mãe, mas ela descobriu que eu tenho um blog sobre lésbica em que eu fico “dando conselhos”. Ela acha uma perda de tempo. Minhas amigas heteros gostam do blog, mas não lêem com freqüência (ou nem lêem).

A – O que falaria se tivesse que mandar apenas uma mensagem para as lésbicas de todo o país?
J – Não querendo ser piegas, mas eu diria, de forma geral, que elas devem se aceitar porque se interessar por uma mulher não é errado!

(Nota: Link oficial da entrevista)

Flexões Lésbicas em Números e Dados

-Mais de 100.000 visualizações;

-Mais de 1.000 comentários;

-Nenhum comentário troll falando que lésbicas deviam ir pro inferno;

-Mais de 45 post refletindo sobre esse mundo;

-Uma ameaça de processo;

-Mais de 50 alfinetadas em Exes;

-Algumas lésbicas ajudadas;

-Mais de dois leitores heteros;

Top 5 posts mais visualizados:

Enlesbianamento – Parte 2 (4.091) – Gente jogando no Google se usar xadrez/anel no dedão/tatuagem é sinal de ser lésbica;
Tradição: Lesbian Oil/Mud Wrestling (3.580) – Gente tarada (nota: a autora do post não é tarada) pesquisando sobre mulheres brigando no óleo;
Estou apaixonada por uma mulher, e agora? (2.793) – Mulheres (heteros ou não) querendo conselhos;
Onde encontrar lésbicas? (2.539) – Mulheres (heteros ou não) querendo achar lésbicas pra tomar um cházinho;
Gaydar: Angelina Jolie – Parte 1 (2.194) – Gente pesquisando sobre a atriz;

Visualizações Por Mês

(Para provar que o blog não está decadente!)

Melhor Comentário Ever Eleito Pela Autora do Blog

"Tenho muito a ensinar e pouco a aprender!"

E lembrando:

Lista de todos os posts do blog;

Links de outros site do mundo lésbico ou não;

Twitter do Flexões;

Compartilhe com a irmandade!Share on FacebookTweet about this on TwitterPin on PinterestShare on TumblrShare on Google+Email this to someone
Esta entrada foi publicada em Blog e marcada com a tag . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

49 respostas para Sobre o aniversário deste blog

  1. Elis disse:

    Parabéns! o/

  2. Lih disse:

    Mto boum Jac *-* ‘ , parabéns ao flexões lésbicas lol
    Vc cm sempre, tranzendo cor a esse mundo colorido .-.
    =*

  3. Suenne disse:

    UIaa.. Cuiabá |o|

  4. Moça disse:

    Olá, conheci seu blog a dois dias, fiquei admirada com a forma com que escreve (muito bem, por sinal) cada post. Um jeito todo seu de falar sobre assuntos polêmicos! Amei! Parabéns pelo 1°aninho… Ah, se puder, gostaria que fizesse um post sobre a forma que contou pros seus pais que era lésbica e qual a melhor forma de fazer isso… Um grande beijo! Até mais!!!

    • Jac disse:

      Em breve haverá posts sobre Outing (a saída de armário) Só não fiz ainda pq é um assunto bem importante que deve ser tratado em muitos detalhes!
      =)

  5. Barbara Costa disse:

    Não importa se é aniversario ou não.. o blog é sempre visitado,por mim ou por alguém,(no aniversário ou não), o interessante é a disposição e quase necessidade de as pessoas assessarem e, então te ouvir,e ver o que vc diz.. Isso é incrível! Não é só o texto, é a capacidade de se mostrar além dele… vc se define pelo q escreve, sem vergonha, sem medo, sem ideias pouco idealizadas ou pouco certas,e nem sempre de bom gado, e nem sempre… mas eu te conheço!(Claro q não,mas sim) .. É esse o ponto a legitimidade q vc tem sem ser talvez completamente verdadeira(e ninguém deve ser),mas legitimidade e confiança, só a gente, só os leitores percebem em você e só eles a carcterizam..(por mais infalsa que possa ser)

  6. Barbara Costa disse:

    Ah legal esse texto não permite edição .. é bom assim, no auge da vagabundagem eu tô lá.. tomando partido e á direito..ops, esquerdo..

  7. Barbara Costa disse:

    Ano que vem… vc vai começar uma festa em sampa, c sabe.. só pra comemorar
    Cheia de nutricionistas e advogadas (eu tentei equilibrar ,mas nao deu certo – vergonha)

  8. Bia disse:

    Parabéns Jac…
    Humm eu sou uma das leitoras fieis e hetero… Só corrigindo Jac ‘Minhas amigas heteros gostam do blog, mas não lêem com freqüência (ou nem lêem).’ … Mas eu leio todos os post… nunca perdi um… tá no meu Reader hahaha Ou eu não sou amiga?? O.o
    Parabéns mais uma vez Jac…
    Beijos

    • Jac disse:

      Own meu Deus, claro que te considero minha amiga! [/drama hetero] Mas acho que vc é a única que lê das amigas 🙁 [/drama lesbico] (e nem sabia que era com frequencia)

  9. Cami disse:

    Vc ARRASA Jac 😉
    Te achei peelo posto sobre RAD, e me apaixonei pelo blog.
    Vc (e seu blog) super me ajudaram nessa “nova” fase!
    Continue escrevendo eternamente! haahha

    Beijinhos!

  10. kamila J. disse:

    Muito bacana.
    O sucesso explica-se sem muito esforço .

    Parabéns.

  11. Nanny disse:

    é isso ae, parabéns! confesso que entro quase todo dia pra ver se tem post novo ‘-‘ me considere leitora fiel B] hehe mas no armário e, enfim.. parabéns u.u’

  12. L. disse:

    1- PARABENS, mesmo. Eu leio isso aqui desde o começo, e como apreciadora de blogs dos mais variados assuntos, posso falar: dificil um que tenha tanto conteudo inteligente e bem escrito [sem esquecer bem humorado!].

    2 – Lesbicas deveriam QUEIMAR NO MARMORE DO INFERNO! Bando de pecadora do diabo!

    =*

  13. Gabriela disse:

    WEEEE o/

    Poiseh baby, a votação para melhor comentário ever foi do além né u.ú foram muitas discussões nos finais de semana por conta disso… (-not). hauihaui

    Parabéns pelo blog amor ^_^ sucesso pra vc o

  14. Aly disse:

    iai Jac..tudo bem? encontrei o seu blog como link de outros..to achando bem engraçado..voce escreve de forma bem segura e descontraida.Eu sou bi..mas ainda no armario,aqui eu preciso ser SUPER discreta porque a cidade em que moro é muiito pequena então tudo se sabe sobre a vida de todos…então não tem muita opção(sacomé ne?)meu gaydar é bem nivel medio e as garotas que eu curto geralmente não são e as que me querem não fazem o meu tipo rs…Confessei a um amigo sobre a minha deliciosa atração por garotas..mas ele julga ser fogo de palha pq quem me quer eu não quero..Oras afinal não é pq a garota é lesbica que eu tenho que sair gritando PEGAEU…Namorei tres anos um garoto que eu amava mas quase nunca saia com ele e as amigas dele pq morria de medo de dar pinta e desconfiarem pq elas eram lindas *-*
    o fato é que sou muito insegura,sempre que alguma girl vem falar comigo eu sempre fico nervosa…aah tenho mais coisas pra contar mas o tempo ta bem curto..então é isso nos vemos outra hora beijos quentes :*

    • Anny disse:

      ii alá, também sou de cidade pequena e tenho que ficar no armário, até porque eu preciso priemeiro me aceitar.. o sistema me contaminou com o ‘homem gosta de mulher’ ‘mulher tem q gostar de homem’.. bom, espero poder crescer mais lendo os posts do blog o/ dai sim eu vou me ‘limpando’ do mal que fizeram a nós..criando coragem e mais auto-confiança! beeijos!

      • Aly disse:

        Concordo querida..cidade pequena então é uma merda!as pessoas ja falam um pouco de mim..sempre tem desconfiança mas eu sempre nego..o fato é que acho que eu não preciso que as pessoas saibam das minhas vontades como garota bi..namoro/fico com homem mas gosto muito de mulher..somos tão melhores e mais bonitas*-* hahaha..aah as vezes fico pensando se seria ou não legal namorar outra mulher mas acho que faço mais o tipo sacana rs..mas nao descarto nenhum envolvimento possivel, afinal se tiver que rolar vai rolar(y)aah não que eu discorde do lance de se enlesbianar…mas n sei como são essas coisas ou se é pq faço parte da minoria pseudohomofobica acho meio trash o lance..mas gosto é gosto né gente?repito:NADA contra talvez isso valha pra aquela parte de que a gnt tem de querer se aceitar ou não..talvez pq eu tbm ainda esteja presa ao conceito de ”..homem tem que gostar de mulher e mulher de homem” sabe como é ne..acontece

  15. FrankiE disse:

    noosssa nao acreditoo…. OMFG!!! eu tbm fiz aniversario dia 8/5 fiz 20 anos!!!
    nem posso acreditar q o blog q eu mais curto nasceu no msm DIA q eu!!!
    Parabens ao blog e a criadora claro pq sem vc jac, meus dias seriam muitos solitarios e tristes

  16. FrankiE disse:

    noossa lendo agora ficou estranho eu digo sem o blog meus dias eriam solitarios e tristes OpS me expressei mal :S

  17. juliana de lima abdon disse:

    Jac, parabéns!!!!

    Caramba, parece que foi ontem… O primeiro post que eu li foi aquele sobre enlesbianamento e, confesso, foi decisivo para a minha pequena mudança de visual que super fez diferença no meu processo de “sair do armário”!!! Seu blog já faz parte da minha história o/

    Espero muitos e muitos posts maravilhosos, comentários divertidos, e tudo o mais que fazem do seu blog o meu preferido!!!

    • Jac disse:

      Não esperava por essa xD Fico feliz que o blog tenha te ajudado em algum aspecto da sua vida lésbica (nem chegava a cogitar a hipótese que o Flexões pudesse ter alguma relevancia na vida pessoal dos leitores no início dele xD)

  18. Bel disse:

    Parabéns migá… Mais e mais sucesso!!

    Sinto q faço parte de um pedacinho de tdo isu…
    Orgulho de vc…rsrs

    A mais de um ano nao imaginavamos nossas vidas cm estao!!
    Estamos crescendo e o blog tbm…

    Bjo

  19. kléoh disse:

    hehehe que foda Jac’
    sou um dos meninos que leem mencionado lá em cima *—-*
    sucesso guria
    =*

  20. D. disse:

    Também tem uma leitora de Lyon – França!!

  21. NoL disse:

    Parabénsssss Jac!
    Descobri seu blog há uns 2 meses e me apaixonei… Você escreve muito bem, sempre dou risadas aos montes com seus posts!
    Também gostei muito dos seus pontos de vista, e a forma que os expõe. O cuidado que você tem com a articulação do tema em cada post, sincronia com imagens e pesquisas denotam um cuidado com os leitores, que me deixa superfeliz em voltar ao seu blog a cada nova publicação.
    Parabénnnnnns novamente e obrigada!
    Kss

  22. FrankiE disse:

    o seu blog tem me ajudado muito tbm sou de aqui de maringa… e sei la, mudei muitos coisas q pensava por causa de seu blog e aprendi muito tbm pq sou uma lesbica no armario e isso e tensoO… mas o blog eh muito legaaaal, entro todo dia!!!! vlw jac o/

  23. =X disse:

    Ah faz teeeempo q eu to por aqui.
    Comentando ou não…
    Definitivamente: Parabéns garota!

  24. Eva disse:

    Parabéns! Que mais posts venham por aí! Gosto muito do seu senso de humor, espero por mais posts em breve. Bjs!

  25. Rafaela disse:

    Conheço seu blog a pouco mais de dois meses. Achei encantador, criativo, inovador!!!
    Sou lesbica recém chegada, rs… Tem quase seis meses que namoro, uma garota LINDA, pela qual me (re) APAIXONO todos os dias, que mudou minha vida pra melhor, estou muito feliz.
    E o blog contribui e muito para minha adaptação. Já que é meu primeiro namoro com uma mulher!
    Parabéns, e continue contribuindo conosco. Adoroooooooooooooo! *_*

  26. ANDRESSA ALVARES disse:

    Parabéns pelo aniversário…

    Não sou de ficar comentando muito no seu blog, procuro ler seu blog com freqüência,e fico as vezes chateada quando você demora para escrever!!!Bem vc adora Cuiabá pelo jeito mas acho que em questão de estados eu moro mais longe (como dizem algumas pessoas no exterior) em Rondônia e também tem muitas lésbicas inclusive uma cidade que se chama Ji-paraná mais conhecia com Ji-PARAÍSO!

    hauahuahau

    Continue escrevendo assim adoro seus posts e quem sabe um dia não nos esbarramos por ai…

    • Jac disse:

      Pô, no meu trabalho eu sou responsável pelo estado de Rondônia! Não sabia que aí tinha tantas lésbicas… deve ter sido uma força de atração lésbica maior queme fez ficar com esse estado ahahahahahahha

      (Aliás, olha o nome da cidade Ji-PARANÁ *enfase no paraná*, era de se esperar que tivesse lésbicas ahahahaha)

  27. Marcelli disse:

    parabens pelo aniversario!!!

    Bh tbm muitas entendidas no assunto XD pelo menos onde estudei tinha varias…na facul então bomba.
    [momento baixinha] Jac, manda um beijo para as mineiras, uaiiii!

    • Jac disse:

      Ai, me senti a Xuxa [/sapatão] agora…

      Um bêjo sabô goiabada cum quêjo pras minêi! (exceto para a ex da minha atual)

      [/sotaque mineiro #FAIL]

  28. Caroline P. disse:

    Parabéns uhul

  29. Aly disse:

    Jaac queria sugerir um post sobre experiencias de saidas do armario acho que ia ser legal falarmos mais sobre o assunto beeeijos :*

  30. parabens pelo blog,estava em busca de blogs achei esse que me chamou atenção pelo titulo!!!!!!!!!!

  31. camila c disse:

    Nunca comentei no blog pq não sou de comentar nada mesmo haha mas gostaria de dar meus sinceros e entusiasticos parabéns. Sou bem exigente com o conteudo dos blogs que frequento e o Flexoes é um dos meus favoritos, sempre tratando os assuntos de forma divertida e ao mesmo tempo séria, sem puxar muitos esteriotipos da gaveta e nunca, que eu me lembre, fez alguma apelação baixa.
    Só fico brava quando venho entusiasmada com posts e não encontro nada =/
    Se eu pudesse, te trancava num quartinho uma vez por semana e te obrigava a escrever um post (isso pra não falar outra coisa kkk )
    Um beijo meu e das minhas amigas sapinhas aqui de Goiás pra vc! ;*

  32. Sol disse:

    / Parabéns pelo aniversário… quanto mais barroca, melhor – supõe-se.

    Foi um jeito gostoso de comemorá-lo. Nada melhor do que o reconhecimento pela competencia, me um país cheio de pessoas que entram pela janela!

    Estou sempre por aqui, te curtindo!

    bjsmeliga : )

  33. Anny Mandarino disse:

    olá amei seu blog pretendo vim mas vezes aqui bjs parabéns e sucesso bjs

  34. C. disse:

    Nunca pare com o blog..muitas blogueiras desistem e ficamos na mão [adoro duplos sentidos], espero que vc tenha sempre otimas ideias e compartilhe conosco, para termos sempre o prazer de prestigiar o seu talento..que sem duvida alguma é escrever…e como amo ler…fechou 😀
    Parabéns o

  35. Atrasada nos parabéns, mas espero que você continue com muito sucesso, viu! 😉

  36. yasmim disse:

    karai manow adorei teu blog sério mesmo, sou de porto alegre e aqui no centro e nos shoppings da região existe uma grande concentração de lésbicas.
    obs: eu sou uma hahah 😛
    eu tenho 19 anos e uma namorada maravilhosa *-*
    tudo o que você postou eu ja ouvi muito, e isto acontece mesmo.
    quando contei a meus pais eu tinha 16 anos e não tive apoio nenhum só preconceito, mas nunca liguei para o que eles pensam ou deixam de pensar sou feliz assim e fiz a minha parte .o/
    concerteza continuarei lendo os teus post’s
    muito demais parabéns!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *