Parada Gay

A parada do orgulho gay surgiu nos Estados Unidos como uma forma de protesto após o caso de Stonewall blablabla Vamos pular a introdução histórica chata.

Normalmente as opiniões sobre a Parada Gay (ou Parada do Orgulho Gay ou Parada da Diversidade ou whatever) se dividem em duas na comunidade LGBT:

-Atóóóron!

Atóron homem sarado de sunga branca rebolando em cima de carro de som!

-O que começou com boa intenção virou uma putaria blablabla gente feia blablabla gente fazendo sexo na rua blablabla crianças vomitando blablabla péssima imagem da comunidade LGBT.

Transeuntes ao fundo assistindo.

Bem, eu “só” fui a 3 paradas da diversidade aqui em Curitiba e elas foram mais ou menos assim:

2009 – Minha primeira parada gay! Meu objetivo principal era passar o rodo em geral tirar foto com cada travesti que aparecesse pelo caminho. Fui com umas pessoas que eu conhecia de um fórum. Naquele dia choveu também, depois fez sol (comentei que era parada gay de Curitiba?) e foi uma loucura.

Todo mundo molhado e se pegando! Uma delícia!

2010 – A parada foi uma verdadeira porcaria. Eu tive que apelar para ter companhia para ir comigo, só tinha hetero se agarrando, um homem quase me beijou a força (enquanto que nenhuma mulher chegou em mim) e, pra completar, ainda tive drama com ex no final da parada. A coisa foi tão ruim que eu não tirei uma foto sequer e eu pensei em fazer um post falando sobre como os heteros que na verdade denigrem a imagem da parada…

2011 – Foi melhor do que a do ano anterior (como se pudesse ser pior…). O problema dessa vez é que coincidiu com o vestibular da UFPR e com um feriado emendado, então tinha meia dúzia de curitibanos nas ruas. E eu estava cansada e saí antes de terminar.

Mas a Bruna ficou batendo cabelo no carro de som até o final!

Minha opinião sobre a Parada após essas minhas três experiência é um meio termo entre as duas opiniões clássicas. Mas existem alguns pontos a serem abordados separadamente.

A Parada Gay é divertida?

Eu não acho que seja láááá grandes coisa de divertida, mas ela é a única “festa” pública LGBTT. Se você não for à parada, não te sobram muitas opções para se  divertir com a comunidade. Em Curitiba, pelo menos, nós tínhamos um Pink Nick (iniciativa do Grupo Dignidade), mas nem de longe chega a ser tão divulgado quanto a Parada.

Mas te garanto que a Parada é mais divertida do que ficar olhando foto de ex no Facebook, bee!

A Parada Gay ajuda a acabar com o preconceito?

Acredito que ela já teve esse papel antigamente, mas hoje há formas melhores de ativismo (um dia farei um post sobre isso). Mas de qualquer forma a parada é importante como maior evento LGBT. Sempre que tem uma parada, a Globo mídia de massa traz, nem que seja por um breve momento, a questão ao grande público.

Claro que uma pessoa que acredita cegamente que ser homossexual é pecado não vai mudar de opinião por causa da Parada, mas quem sabe não seja possível trazer uma pessoa mais neutra e que nunca viu um gay assumido na frente pro nosso lado?

A Parada Gay é uma putaria?

Eu não acho. Pelo menos tudo o que eu vi em Curitiba de degradante foi:

-Uma guria passando mal de tão bêbada. (mas eu vi coisa muito pior no Hana Matsuri)
-Uma lésbica ficando com a outra pendurada nela e fazendo aqueles ups como se fosse um homem fazendo sexo de pé.
-Heteros feios se agarrando asquerosamente.

Claro que sempre há peito de travestis a mostra e homens de cueca, mas não acho isso nada demais. Nunca cheguei a ver gente fazendo sexo nas ruas, como dizem que acontece em São Paulo (claro que eu nunca vi… se em Curitiba as pessoas não falam com estranhos imagine só fazer sexo com eles então?).

De qualquer forma, se você for uma das pessoas que vai na parada como cão no cio, você deveria se envergonhar por estar prestando um baita desserviço a comunidade LGBT.

O que acontece numa Parada Gay?

Talvez se você nunca foi a uma Parada, esteja curiosa pra saber como é. A Parada é basicamente uma marcha com carros de som e uns frufrus a mais. Nela nós encontramos:

a) Muitos homens gays e algumas várias travestis:

b) Algumas lésbicas. Para minha tristeza, lésbicas nunca vem fantasiadas de nada além de.. lésbicas. Se vocês verem um homem vestido de homem na parada, desconfiem que é uma butch. Acho isso horrível porque eu realmente gostaria de ver lésbicas fantasiadas…

Lésbica fantasiada de lésbica.

E aqui temos outra lésbica fantasiada de… lésbica.

c) A bandeira gigante. Não sei em outras cidades, mas se você gosta de um vucu-vucu, embaixo da bandeira é o seu lugar em Curitiba!

U-hull!!

Eu até gosto de ficar embaixo da bandeira, mas normalmente devido ao, digamos, “odor característico masculino” eu não aguento muito tempo lá.

d) Vendedores de qualquer coisa colorida. Em Curitiba, todo santo ano vem um povo vender as mesmas gravatinhas coloridas, peruca, pulseirinha e guarda-chuva. Nem tudo tem as seis cores oficiais da bandeira, às vezes é só uma porcaria colorida que dizem que é “Gay”.

Há também os vendedores de água, cerveja e caipirinha de qualidade duvidosa.

Como é possível melhorar a Parada Gay?

Pesquisando imagens de paradas do orgulho gay pela internet eu achei algumas coisas interessantes que poderiam ser aplicadas aqui no Brasil, como:

-Mais cores! Isso inclui mais bandeiras também!

-Travestis fantasiadas mais divonicas e um pouco menos desnudas.

-Carros alegóricos (ou barcos). Se você pesquisar imagens da parada gay de Amsterdam, você sente vontade de já comprar passagens e ir para a próxima.

Me gusta!

Soldados da Onu.

Os barcos vão passando pelos rios da cidade como se fossem “carros alegóricos”

-Alguma outra coisa além dos carros de som. Como, por exemplo, piscina de espuma!

Me gusta piscina de espuma (sem os homens de preferência)

-Mais placas de protesto! Isso iria resgatar um pouco o objetivo inicial da parada de ser uma forma de protesto e daria um ar de mais seriedade (eu acho, pelo menos).

As poucas faixas que tinham na Parada de Curitiba de 2011

-Lésbicas fantasiadas!

Lésbicas fantasiadas de lésbicas casadas.

Lésbica fantasiada de travesti-em-dia-de-parada. Ou travesti fantasiada de lésbica fantasiada de travesti-em-dia-de-parada. Não sei bem ao certo…

Lésbicas fantasiadas de Rainha de Copas Vampiresca feat Alanis Morissette meets Madonna Ray-of-Light-phase.

Lésbicas fantasiadas de gostosas.

Ps. Quem perdeu a minha ilustríssima participação no Les Sex, pode agora baixar o link que a Sadie disponibilizou.

Compartilhe com a irmandade!Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Pin on Pinterest
Pinterest
Share on Tumblr
Tumblr
Share on Google+
Google+
Email this to someone
email
Esta entrada foi publicada em Identidade e marcada com a tag , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

27 respostas para Parada Gay

  1. ju disse:

    senti falta de posts hsuahsu ok, eu sei que deve ser chato mas eu adoro o blog e não quero de acabe, muito tempo sem post me desespera

    • Jac disse:

      Se um dia o Flexões acabar eu postarei avisando xD

      • LIDI +_o disse:

        EU FUI NA ULTIMA DO DIA 13/11 TINHA BASTANTE HETERO PORRA CADE AS LESBICAS. EMBAIXO DAQUELE PANO É UM FEDOR DE MOCHO ECA TINHA GENTE FUMANDO MACONHA NOSSA MAS MESMO ASSIM VOU IR NA PROXIMA

  2. parada gay é uma graça! tem coisas que acho apelativas demais… mas fora isso, levo como uma grande festa colorida. ^^

  3. Marina disse:

    Vai rolar a 1ª marcha lésbica na cidade onde nasci, nem acreditei quando vi o evento no face.
    A cidade é no litoral da Bahia, tem parada gay todo ano… Só quero ver como vai ser essa.
    aqui o evento:
    http://www.facebook.com/events/250371018355569/

    Eu curto parada gay, acho divertido.. sempre tem alguma coisa sem noção, mas tá valendo.

  4. Sheila disse:

    Em cidades pequenas, como a que eu estudo, parada Gay tem outra vantagem: conhecer pessoas. Tem cidades que não tem bares/baladas gay, e quando tem normalmente são inferninhos onde só tem homem. Aqui em Alfenas eu nunca vi tanta lésbica reunida quanto na parada, e a única festa gls onde realmente tem (MUITA) lésbica é a festa depois da parada. Quem é de cidade pequena sem grandes possibilidades de ir pra cidades maiores pra sair espera ansiosamente a parada.

  5. Alice disse:

    Ano passado a parada gay caiu no meu aniversário, chamei todos os amigues pra comemorar lá! Acho divertidíssimo e vou em todas que eu posso.. adoro encontrar as bee de armário em surtos de empolgação, a galera bêbada dançando Britney na avenida e as minas héteros correndo iludidas atrás dos gogoboys hahaha. Sempre acontecem cenas lendárias mas, também, não se poderia esperar menos da parada gay de Pelotas! 🙂

  6. Tsubasa disse:

    Fui na parada gay do rio n gostei e n vou mais. ‘-‘ Fui uma vez so, eu tinha contato com alguns dos organizadores participativos da parada tb, da ong arco-íris la no rio sabe. E cara eu descasquei com eles, acompanhei o carro da ong e poxa, td q eu vi foi musica alta p carai de deixar uma pessoa surda, o povo se pegando mais q td, os homens td se atirando uns nos outros (meu primo se esquivando de uma porrada de drogados e trebados), n vi placa alguma, n vi nada sobre os direitos, n vi nada reinvidicando os direitos homossexuais a n ser reinvindicando fazer putaria em público. Parada gay pra mim n é desfile n cara, po se for p ser desfile q faça um dia so pra desfile gay, n confundir c parada gay, ja q o nome sugere um momento de reflexão, um movimento amplo que paralise lugares, e chame a atenção das pessoas e da mídia. Deveriam ter barracas, palestras, discursos, barraquinhas e coisas do tipo para explicar de tudo quanto é forma para as pessoas leigas sobre as questões homossexuais, e tb para os próprios refltirem sobre as suas vidas e etc. Deveriam fazer como já fizeram uma vez no rio que levaram até a orquestra sinfonica brasileira pra tocar na beira da praia em ipanema (se n me engano), armava uma tenda gigante velho, botava telão, mostrava curtas, filmes. Enfim, gerar conscientização, mas não… Parece que as pessoas so querem participar quanto tem putaria no meio, qnd tem drogas, bebidas, se n tiver nada disso elas n estão nem ai, e onde que fica os direitos dela no Brasil? No lixo! Direitos q elas deveriam reinvindicar, e pra isso que serviria uma parada gay na minha opinião. Se for pra parar as pessoas nesse dia importante, que faça direito! Detesto ambiente de depravação, pra isso existem outros locais, e hj em dia n faço mais questão de ir de novo por isso, n quero participar desse egoísmo coletivo.

  7. Tsubasa disse:

    Obs.: Perdoem meus erros de português porque escrevi com pressa. xD
    Amei esse post! 🙂
    Ficou bem legal! hehehe ^^

  8. Le disse:

    Fui pela primeira vez este ano. Cheguei no final, já não estava tão animada e ainda por cima um cara bêbado deu em cima de mim :/

  9. Isabela disse:

    Esse ano eu levei um cartaz pra parada gay do rj 🙂 E pretendo fazer isso nos proximos anos!! O pessoal adorou e alguns pediam ate pra tirar foto com o cartaz 😀

  10. Helly disse:

    quem é que tirou a maioria das fotos, quem? quem? QUEEM? muahahaha!
    foi muuuuito divertido, mas os heteros e as crianças bebadas estragaram ._.

  11. B. disse:

    Nunca fui, porque na minha cidade não tem e sou de menor, meus pais nunca me deixariam viajar sozinha pra uma parada gay, hein? haha

  12. Elis disse:

    Que pior vocês tirando foto com as travestis brigando..
    Foi pra trollar mesmo, ou foi sem querer? HAHAHAHAHHAHAHAHAH
    Infelizmente, aqui em São Paulo a Parada sempre acaba MUITO trash, com gente vomitando, dando, cagando na rua… essas coisas…
    Maaaaaas, quando a Parada começa e os carros ainda não começaram a descer a Consolação, é bem legal. Tem váaaarias pessoas fantasiadas, música boa, cor, gente feliz e comportada.
    Esse ano teve até um travesti vestido de Ariel, de A Pequena Sereia, com um amigo anão também travesti vestido de Linguado, o peixe amarelo amigo da Ariel. Hahahahaha
    Tem basicamente as mesmas coisas que a de Curitiba, só aumenta o número de participantes mesmo.
    Tem também carrinhos entregando camisinhas, panfletos sobre proteção, sobre ONGs gays. Alguns carros são de ONGs e trazem frases de protesto…
    Fora que sempre tem algum político ou famoso desfilando nos carros.
    Esse ano teve a Marta Suplicy e o Jean Wyllys, por exemplo.
    Enfim, a Parada não é ruim, até as suas 3 primeiras horas, mas depois, vira um lixo.

  13. Aline disse:

    Homens heteros de fato estragam a parada gay!
    Fui na de SP desse ano, e acho que a proporção de caras dando em cima para de mulheres foi de tp… 5:1! Como que pode!
    Já na Ctba, apesar de morar aqui, nunca fui… sempre acontece algo no dia que me impede de ir… hahaha… mas a de SP é meio inferninho mesmo, tem muita coisa esquisitíssima acontecendo lá, aqui em ctba o povo não deve nem se olhar direito na parada…

  14. R disse:

    putz… q saudade da vero

  15. Ana disse:

    Poxa, eu nunca encontro uma opção nas enquetes que reproduza o que eu penso RIAIRAIRAIRAIRAI
    Eu votei na do “atóron”, mas a verdade é que só fui uma vez na parada gay (não a de São Paulo), faz bastante tempo, achei super legal e gostaria de ir de novo, mas no fim acabo só acompanhando pela televisão e pela internet ‘-‘
    Eu vou me esforçar pra ir quando ficar mais velha, é muito legal rs ‘-‘

  16. Alice disse:

    Aqui na minha cidade a parada perdeu o sentido há muito tempo. Virou uma grande micareta, muita confusão com “bondes” que vão para assaltar o pessoal e brigar com gangues rivais.
    Uma pena que a conscientização das pessoas não seja mais o foco das paradas.

  17. @ainatty disse:

    Aqui na cidade onde me escondo ainda não fui, mas não me animo muito não, não gostaria de ir só…

  18. deise disse:

    aqui no )para ja ate perdeu a graça quaze todo mês tem parada gay eu nunca fui.tenho vontade de ir em uma festa que tem em outubro aqui a festa da xiquita so de lesbikas deverias vim aqui visitarc

  19. MARCELLA disse:

    adorei o post e concordo com tudo!
    todas as paradas, acho que mundiais, tem seus prós e contras.
    Sou de SP e só fui uma vez pra nunca mais. Em SP um dia antes da parada sempre há uma marcha lésbica, que logico que nunca eh divulgada, tem BEEEEM menos gente, mas que eu gostava mais, esse ano passado não fiquei sabendo se teve ou não.
    Eu gostava mais porque era mais politizado, com faixas, carros de som também, bebida também, mas havia pessoas com megafones, até gritos de guerra, gente fazendo batucada.
    Eu não gostei da parada gay porque é muito cheio, você não anda, as pessoas estão 80% muito bêbadas, e em sp as coisas perdem o limite, eu nunca cheguei a ver gente fazendo sexo na rua, mas um gay que sai afim de beijar todo mundo, sem brincadeira beija uns 40 no mesmo dia. É muita putaria, não que não seja bom e legal, mas visto a imagem que a sociedade já tem de gays e lesbicas e travestis, sair na rua quase nu pra beijar não é muito bonito…
    Enfim, acredito que deve continuar tendo paradas, inclusive por causa da exposição a mídia, pra lembrar que somos muitos e existimos, mas infelizmente não sinto que seja pra mim rsrsrsrs

    mas o post foi ótimo! os comentarios sempre hilários!

  20. Bruna disse:

    MEU DEUS!!! só agora que eu vi esse post… olha eu ali em cima do caminhão genti!!! ushaeuheuhseu…..Mas eu nem bati cabelo coisa nenhuma, usei minha boina do começo ao fim ;D

  21. Lari disse:

    fui em out. em porto alegre achei pior merda, as pessoas ñ tem o mínimo de organização, tdo mundo bebaço e eu fui com minha namo ñ tinham o minimo de respeito conosco, sério fui xavecada por 6 girls e 2 boys com a minha namo do lado…depois da sexta foi cúmulo tive q ir embora,
    obs: minha namo tbm foi xavecada algumas vzes. Ridiculo

  22. Aline disse:

    Ou lésbica, mas “Atóron homem sarado de sunga branca rebolando em cima de carro de som!” shaushaushuas!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *