Onde encontrar lésbicas?

Quando você se filia a Associação Brasileira de Lésbicas (oi?), você não recebe um mísero manual de instruções. Nada de “como sobreviver ao drama da ex”, “como sair do armário”, “como lidar com os 40 gatos da sua namorada sendo alérgica”. Nada. Você só pode contar com seu bom senso, blogs e amigas não muito discretas para sobreviver a esse novo mundo.

Mas uma das questões que mais atormentam the new fancha in town (e muitas vezes até as mais experientes) é “como encontrar lésbicas”.

Continue lendo “Onde encontrar lésbicas?”

Existe lésbica boazinha? – Parte 2

No post anterior já descobrimos que não há lésbica boazinha. E só-pra-me-contrariar surgiu comentários “eu sou boazinha”, mas ahã, acreditei. Garotas boazinhas não dizem que são boazinhas! É que nem uma regra que eu tenho de nunca, NUNCA, confiar em alguém que diga “pode confiar em mim”.

Agora nos resta saber por que diabos não existe lésbica boazinha. Pensei, refleti, flexionei e pensei mais um pouco e achei três teorias:

Continue lendo “Existe lésbica boazinha? – Parte 2”

Existe lésbica boazinha? – Parte 1

Estava eu conversando com minha amiga Bel sobre como eu só conheci uma única guria nos últimos anos que fosse realmente, genuínamente boazinha. Do tipo fofa, que se preocupa, que seria incapaz de trair, que namoraria por 5 anos sem pensar que está desperdiçando a sua juventude. Mas, infelizmente, ela era hetero (passei um bom tempo me certificando disso) e que, portanto, não servia pra nada.

Foi então que minha amiga teve um surto reflexivo (ou sorte mesmo) e me fez uma pergunta sobre a qual eu nunca havia pensado seriamente:

“Você já conheceu alguma lésbica boazinha?”

Continue lendo “Existe lésbica boazinha? – Parte 1”

Rótulos

Umas duas ou três semanas atrás, eu estava fuçando sites de fofoca por aí (sim, lésbicas também gostam de fofocas, igual toda mulher saudável) e me deparei com uma matéria sobre a saída do armário do Netinho (se você não sabe quem é, não importa) no Fantástico mês passado ou retrasado (não, eu não ligo minha TV há alguns meses e as flexões desse blog estão em delay).

“Ôôô, Milla. Mil e uma noites de amor com você.”

Continue lendo “Rótulos”

Rituais Fúnebres

Estou numa fase de rituais fúnebres. Sabe aquela fase pós-relação em que você dá um destino (ou não) para fotos, bilhetinhos, mensagens no celular, scraps e depoimentos no orkut? Então, eu gosto de chamar isso de rituais fúnebres, afinal, você está enterrando uma relação morta para ela não ficar exposta e começar a cheirar feito um cadáver.

Continue lendo “Rituais Fúnebres”