O que te tornou lésbica?

God knows que como boa nerd que soy preciso sempre estar um passo à frente em se tratando de novas tecnologias, games e produtos Apple redes sociais. Lembro das épocas em que existia americanos no Orkut, em que jornais não citavam frases ditas no Twittter e em que ninguém sabia o que era Formspring.

Olha, uma nova rede social. Vou me cadastrar.
Continue lendo “O que te tornou lésbica?”

The Real L Word – s01e02

Whitney abriu um serviço de taxi para lésbicas recém chegadas em LA? Rose perdeu a voz de tanto gritar? Mikey se assumiu como trans e começou um tratamento hormonal? Nikki e Jill brigaram para escolher entre rosas brancas e lírios para o casamento? Tracy fez alguma coisa relevante no episódio além de ser bonita e fofa?

Aparentemente todo episódio vai começar com uma pergunta clichê sendo jogada para as participantes – nem sempre preparadas – responderem. A pergunta dessa semana é:

Continue lendo “The Real L Word – s01e02”

Existe lésbica boazinha? – Parte 2

No post anterior já descobrimos que não há lésbica boazinha. E só-pra-me-contrariar surgiu comentários “eu sou boazinha”, mas ahã, acreditei. Garotas boazinhas não dizem que são boazinhas! É que nem uma regra que eu tenho de nunca, NUNCA, confiar em alguém que diga “pode confiar em mim”.

Agora nos resta saber por que diabos não existe lésbica boazinha. Pensei, refleti, flexionei e pensei mais um pouco e achei três teorias:

Continue lendo “Existe lésbica boazinha? – Parte 2”

Existe lésbica boazinha? – Parte 1

Estava eu conversando com minha amiga Bel sobre como eu só conheci uma única guria nos últimos anos que fosse realmente, genuínamente boazinha. Do tipo fofa, que se preocupa, que seria incapaz de trair, que namoraria por 5 anos sem pensar que está desperdiçando a sua juventude. Mas, infelizmente, ela era hetero (passei um bom tempo me certificando disso) e que, portanto, não servia pra nada.

Foi então que minha amiga teve um surto reflexivo (ou sorte mesmo) e me fez uma pergunta sobre a qual eu nunca havia pensado seriamente:

“Você já conheceu alguma lésbica boazinha?”

Sandy
Continue lendo “Existe lésbica boazinha? – Parte 1”